31 de dezembro de 2009

BILHETE POSTAL

Via S. Paulo/Brasil chegam-me os votos de Suzete Krupenski. Qualquer semelhança com «outras latitudes» é apenas circunstancial.

FAÇO VOTOS QUE EM 2010 ACONTEÇA UM MILAGRE: QUE NOSSOS GOVERNANTES CRIEM VERGONHA NA CARA E REFLITAM SOBRE TODA ROUBALHEIRA QUE A MUITOSSSSSSSSSSS ANOS VEM ACONTEÇENDO!!! SALVE O POVO BRASILEIRO, QUE EM 2010 OUSEM E NÃO TORNEM-SE ACOMODADOS!!
Fonte:http://cafehistoria.ning.com

30 de dezembro de 2009

COISAS DE SEMPRE

"Joe começou a tocar guitarra aos 9 anos de idade e já aos 14 tocava em conjuntos profissionais quando ainda estava no colégio, entre outros com a banda de Tony Pastor. Tocou com Charlie Barnet em 1947 e depois foi prestar o serviço militar.
Após ser dispensado, passou os anos 50 às voltas com um vício em drogas, tendo inclusive passado algum tempo na prisão por causa disso.
Em 1962, livre das drogas, graças a um trabalho reabilitação na Synanon Foundation, retornou para o mundo da música ( ou melhor, ingressou, uma vez que até então era quase um desconhecido).
Tocou com
Gerald Wilson, Les McCann, George Shearing, Benny Goodman, Ella Fitzgerald, Count Basie, Duke Ellington e Dizzy Gillespie."
Fonte:Wikipédia.

29 de dezembro de 2009

OUTROS OLHARES

Eagle Head, Manchester, Massachusetts (High Tide) 1870 - Winslow Homer

28 de dezembro de 2009

"RÉU DA REPÚBLICA"

"Há vários anos que se planeava uma biografia do notável missionário e destemido Bispo do Porto. Sai agora, a duas mãos, enriquecida com factos e leituras dessas duas dimensões de uma vida integralmente pautada pelo serviço do evangelho.Os anteriores intentos de relatos biográficos foram recolhendo materiais, que no final desta obra se elencam, mas não havia ainda uma visão abrangente da vida do já servo de Deus D. António Barroso. A introdução do processo de beatificação e canonização em 1992 veio despertar o interesse pela sua figura, que para muitos nunca deixou de estar vivo. A acção incansável do Dr. José Ferreira Gomes impulsionou muitas iniciativas e galvanizou muitas vontades. Muito ansiou por uma obra do género da agora publicada.Como missionário e missiólogo, António Barroso situa-se entre os mais notáveis da história portuguesa, seja nas primeiras e determinantes aventuras do Congo (1880), seja como incansável Prelado de Moçambique, seja como resistente construtor da comunhão em Meliapor (Índia). Com toda esta experiência evangelizadora de autêntico herói da Pátria, que muito amava, é escolhido para Bispo do Porto (1899). A bondade fraternal e a firmeza militante da sua condução pastoral conquistaram os portuenses. Quando se vê na necessidade de enfrentar o prepotente Afonso Costa, como ditador e perseguidor da Igreja, mostra a nobreza de carácter e a dignidade ponderada. A corajosa frontalidade não se situa na recusa do novo regime republicano, aliás acolhido como legítima autoridade. A mover a reacção plena de dignidade do Bispo do Porto estão critérios de injustiça praticada para com a Igreja. Combate pela liberdade religiosa, com a grandeza de coração norteadora das suas atitudes solícitas pelo bem das comunidades."
Fonte:Alêtheia Editores.

27 de dezembro de 2009

26 de dezembro de 2009

PORTUGUÊS SUAVE


(EX)CITAÇÕES
"Não discutirei os argumentos (que respeito) do bispo de Viseu para quem a aprovação do casamento gay é “um atentado à família”. Mas gostaria de lembrar que os horários de trabalho desumanos são um atentado à família. As políticas fiscais agressivas são um atentado à família. A falta de qualidade no ensino, a programação televisiva alarve, a publicidade dirigida às crianças, o desemprego, a deficiente arquitetura e qualidade de construção das cidades – são um atentado à família. Como é um atentado à família a falta de árvores e de jardins nas cidades. A falta de atenção aos velhos – na doença e no sofrimento – é outro atentado à família. Ao pé disto, o casamento gay (ou o que for), é uma minudência. Pode levantar problemas morais ao bispo de Viseu, mas é quase nada." Fonte: http://fjv-cronicas.blogspot.com/

24 de dezembro de 2009

UM NATAL DIFERENTE

"E de repente o silêncio é quebrado. Das trincheiras alemãs, ouve-se alguém cantando. Os companheiros fazem coro e logo há dezenas, talvez centenas de vozes no escuro. Cantam “Stille Nacht, Heilige Nacht”. Atônitos, os britânicos escutam a melodia sem compreender o que diz a letra. Mas nem precisam: mesmo quem jamais a tivesse escutado descobriria que a música fala de paz. Em inglês, ela é conhecida como “Silent Night”; em português, foi batizada de “Noite Feliz”. Quando a música acaba, o silêncio retorna. Por pouco tempo.“Good, old Fritz!”, gritam os britânicos. Os “Fritz” respondem com “Merry Christmas, Englishmen!”, seguido de palavras num inglês arrastado: “We not shoot, you not shoot!”(“Nós não atiramos, vocês também não”)."

No Natal de 1914, em plena Primeira Guerra Mundial, soldados ingleses e alemães deixaram as trincheiras e fizeram uma trégua. Durante seis dias, eles enterraram seus mortos, trocaram presentes e jogaram futebol. (...)

Fonte:Bruno Leuzinger in Aventuras na História Noite feliz na terra de ninguém: Natal de 1914 - Aventuras na História


22 de dezembro de 2009

PORTUGUÊS HORRIBILIS

"MASTRO – O disparate da semana é o mastro de cem metros de altura que a Câmara Municipal de Paredes quer construir, com um custo estimado de um milhão de euros, para pôr a ondular uma bandeira nacional, numa iniciativa comemorativa do centenário desta muito pouco útil República."
Fonte:A Esquina do Rio, http://aesquinadorio.blogs.sapo.pt/

21 de dezembro de 2009

20 de dezembro de 2009

COISAS DE DOMINGO

"Mais conhecido por uma escandalosa tradução das Mil e uma noites e por ter sido um dos primeiros europeus a penetrar no coração da África em busca das nascentes do Nilo, o capitão inglês sir Richard Francis Burton é um dos personagens mais fascinantes do século XIX. Nascido em 1821 e morto em 1890, viveu em um período crucial da história, no auge do avanço imperialista das potências européias. Erudito e cientista, soldado e agente secreto, explorador e aventureiro, tradutor e escritor - poucos homens tiveram uma existência tão variada e rica quanto a de Burton. Ele falava 29 línguas, além de inúmeros dialetos, e possuía tal capacidade de mimetismo que, quando necessário, passava por nativo de diversas regiões do Oriente - por afegão, ao fazer a peregrinação a Meca; por peão cigano, entre os trabalhadores dos canais do rio Indo; por mascate e por dervixe, quando explorou como agente secreto as regiões mais inóspitas de Sind, do Baluchistão e do Pundjab. Burton, contudo, não foi apenas um homem de ação. Escreveu mais de três dezenas de livros e, além das Mil e uma noites, também verteu para o inglês, entre outros, dois clássicos do erotismo indiano, o Kama Sutra e o Ananga Ranga, bem como Os lusíadas e a lírica de Camões.O escritor Edward Rice, ao longo de dezoito anos, refez a maior parte da empolgante trajetória do capitão Burton, realizando uma minuciosa pesquisa que faz desta biografia a obra definitiva sobre a vida de um homem absolutamente excepcional."
Fonte:Companhia das letras, http://www.companhiadasletras.com.br/

19 de dezembro de 2009

18 de dezembro de 2009

ÚNICO

Neste Natal trago para os festejos Tom Waits. Pego nos Lp´s e Cd´s e farei algumas escolhas. Gosto particularmente de "One From The Heart" com a Crystal Gayle, e de "nighthawks at the diner" . Lembram-me as histórias de Dashiell Hammett ou Raymond Chandler. Humanos como aves de rapina, - ainda que no solo - mas isso são outras histórias. Nestes próximos dias, oiço as sonoridades de uma personagem única. Tom Waits. Notas de viagem:http://pt.wikipedia.org/wiki/Tom_Waits

17 de dezembro de 2009

EM PORTUGUÊS (MUITO) SUAVE


PORTUGUÊS SUAVE


(EX)CITAÇÕES
"Na Holanda uma pessoa para contar na sociedade tem de ler e ter uma estante com livros." J. Rentes de Carvalho, escritor luso-holandês, ontem no CM." Fonte: http://fjv-cronicas.blogspot.com/
OUTRAS CONVERSAS
"Este período – o do Natal – elege a infância como um dos seus temas. As recordações e a alegria da infância. E até o nascimento da infância, propriamente dita, que nem é uma coisa tão antiga como isso. Quem contribuiu decisivamente para que a infância tivesse um destino e um sentido, além de um estatuto, foram os irmãos Grimm. O mais novo deles, Wilhelm, morreu há 150 anos, que deviam ser assinalados hoje. Os contos de Grimm foram decisivos para alimentar a imaginação. Muitos psicólogos e pedagogos acham que os seus contos têm bruxas e monstros a mais – e algumas das suas histórias foram banidas em nome da proteção das criancinhas, que ficam traumatizadas por tudo e por nada, ou porque “os valores mudaram”. Mudaram. Mas a verdade é que nem todas as mudanças são boas." Fonte:http://fjv-cronicas.blogspot.com/
UM LIVRO
"O RETRATO" - Nicolau Gogol - o livro de bolso, clássico - Portugália Editora. Notas de viagem: Incluo na "categoria" das minhas preciosidades. O livro tem uma capa belíssima de Octávio Clérigo.
OUTRAS MÚSICAS
"MULE VARIATIONS" - Tom waits - Anti. Inc.1999.

15 de dezembro de 2009

"BLACK NIGHT"


Os Deep Purple foram uma das minhas bandas de culto. Um super grupo que cruzou o tempo e deixou marcas: Rock progressivo, Blues rock e até música clássica . Os "Long Play" eram ouvidos até à exaustão. O projecto "Blackmore's Nigth" é um misto de tudo isso. Recorda-me muito da minha juventude.

"O LEITOR COMPLETO"

Sou leitor confesso de Francisco José Viegas. Do distante, "UM CÉU DEMASIADO AZUL" passando por "LOURENÇO MARQUES", "LONGE DE MANAUS" e recentemente, "O MAR EM CASABLANCA" são histórias com as quais me identifico, cruzando prazeres, logo boas memórias. Gosto particularmente daquela personagem (sofrida) de nome, Jaime Ramos. Como ele também em determinada altura do ano faço festejos, e pego num «puro». Costuma ser pelas broas que acompanham um vinho do Porto Vintage, mas essas são ainda outras histórias. Fonte:http://mundopessoa.blogs.sapo.pt/.Notas de viagem: Gosto particularmente dos blogues:A Origem das Espécies; António Sousa Homem ; Crónicas de Francisco José Viegas;

13 de dezembro de 2009

COISAS DE DOMINGO


Michael Brecker (Filadélfia, 29 de Março de 1949 - 13 de Janeiro de 2007) foi provavelmente o mais respeitado e imitado saxofonista de jazz da era pós-Coltrane. Até 2005 ganhou onze Grammys como músico e compositor, e postumamente ainda recebeu o prêmio mais quatro vezes, totalizando quinze Grammy Awards na carreira. Fonte:wikipédia, http://pt.wikipedia.org/wiki/Michael_Brecker

12 de dezembro de 2009

LIVROS E CINEMA

Leio actualmente "O FANTASMA DE HARLOT" do escritor americano, Norman Mailer (http://pt.wikipedia.org/wiki/Norman_Mailer) . É o cruzar da história da CIA na vida pessoal de um dos seus agentes. Ontem lembrei-me do filme, "O BOM PASTOR". Outro monumento de como contar uma história. O tema é o mesmo. A CIA, antes e depois do pós-guerra, mas sobretudo as paranóias individuais e colectivas. A (re)ver sempre.

11 de dezembro de 2009

NOVELAS NEGRAS


OS 25 "POLICIAIS" MAIS LIDOS EM ESPANHA:

1. El baile ha terminado / Julián Ibáñez (Roca); 2. La reina en el palacio de las corrientes de aire / Stieg Larsson (Destino); 3. Sé que mi padre decía / Willy Uribe (El Andén); 4. Violetas de marzo / Philip Kerr (RBA); 5. La mirada del observador / Marc Behm (RBA); 6. La chica que soñaba con una cerilla y un bidón de gasolina / Stieg Larsson (Destino); 7. Los hombres que no amaban a las mujeres / Stieg Larsson (Destino); 8. Una novela de barrio / Francisco González Ledesma (RBA); 9. Els homes que no estimaven les dones / Stieg Larsson (Columna); 10. Cuerpo a cuerpo / Eugenio Fuentes (Tusquets); 11. La apelación / John Grisham (Plaza & Janés); 12. La muerte de Amalia Sacerdote / Andrea Camilleri (RBA); 13. El observatorio / Michael Connelly (Roca); 14. Asesinos sin rostro / Henning Mankell (Tusquets); 15. El inocente / Michael Connelly (Ed. B); 16. La chica de sus sueños / Donna Leon (Seix Barral); 17. El documento Saldaña / Pedro de Paz (Planeta); 18. Casi muerto / Peter James (Roca); 19. La reina al palau dels corrents d’aire (Columna); 20. El hombre que se esfumó / Maj Sjwall y Per Wahlöo (RBA); 21. Entre la promesa del verano y el frío del invierno / Leif G.W. Persson (Paidós); 22. Lost Lake / Phillip Margolin (Ed. B); 23. La noia que somiava un llumí i un bidó de gasolina / Stieg Larsson (Columna); 24. Dos minutos / Robert Crais (Ed. B); 25. La mala mujer / Marc Pastor (RBA); Fonte: asociación brigada 21 - http://brigada21.com/

GUITARRISTAS


9 de dezembro de 2009

PORTUGUÊS SUAVE


(EX)CITAÇÕES

"Na minha biblioteca, os livros não versam a felicidade, que é um tema muito recente e uma descoberta útil para a literatura feminina dos últimos cem anos. Os grandes livros são, justamente, sobre a infelicidade – da poesia de Shakespeare aos romances russos, passando pelos folhetins que amoleceram a sensibilidade das burguesias do século passado, os finais felizes eram antecedidos de larguíssimos períodos de sofrimento."Fonte:António Sousa Homem in EM CERTOS ASPECTOS, http://antonio-sousa-homem.blogspot.com/

OUTRAS CONVERSAS

"Basta ler “Portugal Contemporâneo”, de Oliveira Martins, para perceber como esta intrujice é velha de dois ou mais séculos. Mentira, corrupção, falências e rabos de palha: é isto a política portuguesa no início do século. A linguagem é a mesma de há anos, empertigada, sonsa e vazia. Não é final de ano; é final de regime. A vida segue." Fonte:Crónicas de Francisco José Viegas, http://fjv-cronicas.blogspot.com/

UM LIVRO

"O ECO NEGRO" - Michael Connelly - Gótica, Lisboa, 2003.

OUTRAS MÚSICAS

"Ao VIVO NO FESTIVAL JAZZ DE GUIMARÃES" - Conrad Herwig+Trio de Bernardo Sassettti - Movieplay Portuguesa SA, 1994.

8 de dezembro de 2009

NOITE DE GALA EM MADRID

LEITURAS INTEMPORAIS

«Escrito literário em forma de nota crítica, vindo a lume na época que antecedeu o regicídio, este texto reflecte sobre a questão do eterno pessimismo nacional, apontando os vários factores que para ele contribuem, repudiando a ideia generalizada de que Portugal é intrinsecamente fatalista, que essa aparente degenerescência da alma lusitana é passageira e deixando sobretudo uma mensagem de esperança: "Há ainda alma para refazer todo um Portugal novo." O valor deste texto reside na sua contemporaneidade; volvidos 100 anos sobre a sua primeira publicação, os factos apontados prevalecem no Portugal de hoje.»

6 de dezembro de 2009

COISAS DE DOMINGO


"Anarquistas, Graças a Deus é o livro de estréia de Zélia Gattai, publicado em 1979. Nele a autora, filha de imigrantes italianos, traz reminiscências do país na primeira metade do século e histórias de sua infância.Pelo livro, Zélia Gattai recebeu o Prêmio Paulista de Revelação Literária de 1979."
Fonte:Wikipédia. Notas de viagem: Este livro foi uma autêntica "baforada" de ar fresco, na forma de contar (sem rancores) o ideal libertário.

4 de dezembro de 2009

CASCAIS JAZZ

De novo o encontro mítico. É uma autêntica prenda de Natal o regresso do Cascais Jazz. Marcou uma época, e fez escola. Breves palavras, para dizer que o Jazz e o legado de Luís Vilas-Boas, estão em boas mãos. Muitos de nós foram seus "alunos". Por mim direi sempre: Obrigado Professor.

2 de dezembro de 2009

1 de dezembro de 2009

30 de novembro de 2009

OUTRAS HISTÓRIAS

«E foi desse convívio estreito entre o "modesto" homem de ciência francês com os jovens militantes lusitanos que se formaram vários grupos anarquistas. A presença de Reclus em Portugal valeu como "injeção ideológica". Daí a rapidez com que as idéias de Bakunin, Pedro Kropotkine, Cafiero, A. Hamon, Malatesta, Merlino, Pietro Gori, James Guillaume, Jean Grave e tantos pensadores anarquistas ganharam leitores, seguidores e suas obras foram traduzidas e publicadas em Portugal, num desabrochar de sentimentos e de convicções libertárias. E não foram só os grupos formados durante este fluxo contagiante que se devotaram ao estudo ou a publicar obras da anarquista filosofia.»Fonte:Edgar Rodrigues, in História do movimento Anarquista em Portugal.

29 de novembro de 2009

COISAS DE DOMINGO

«Da Lituânia aos EUA, depois à Rússia Bolchevique, à Espanha dos Anarquistas revolucionários dos anos 30...Emma Goldman correu o mundo num combate incansável. Radical. Não existe oposição entre a sua vida e sua obra, entre o engajamento nas lutas sociais e os sonhos de felicidade, entre a militante anarquista e a mulher apaixonada. Talvez por isso mesmo, por ter abraçado as causas perdidas ou malditas, por não ter sido séria como convinha aos mártires, tenha permanecido esquecida e silenciada. Surgiu resgatada pela geração iconoclasta dos anos 60. Uma lição de vida no início do século; uma esperança de futuro a todos os oprimidos.» Emma Goldman, Elisabeth Souza Lobo, Editora Brasiliense,1983.

28 de novembro de 2009

ANNA MAE BULLOCK


Esta semana também comemorei os 7o anos de Tina Turner. É como se diz agora, "incontornável". Foi dos melhores concertos que vi em Portugal. Deste calibre, apenas Bruce Springsteen e Miles Davis. Devo a esta Rainha, o gosto pelo rock mas também a abertura para outras sonoridades: o Rhythm and Blues, e a Soul. Por tudo isto, o meu obrigado, Anna Mae Bullock.

MITOS


PORTUGUÊS SUAVE

«Eu não me envergonho de corrigir os meus erros e mudar as minhas opiniões, porque não me envergonho de raciocinar e aprender.»Alexandre Herculano

27 de novembro de 2009

25 de novembro de 2009

24 de novembro de 2009

ORIGENS

Evocar Charles Darwin e a "viagem" sem regresso. Nos dias que correm o "criacionismo" vestiu-se não só de religioso, mas também de ideológico e económico. De certa forma este conceito da "mão divina" assemelha-se ao fundamentalismo do neo-liberalismo dos finais do século XX e actual século XXI. Sabemos no que a coisa deu. É altura de uma vez por todas, olhar em torno da Origem das Espécies.

23 de novembro de 2009

A VELHA CURIOSA

Amiga de longa data da simpática Miss Jane Marple, Elspeth McGillicuddy decide um dia ir visitá-la. Para chegar à pequena aldeia onde vive a amiga apanha o comboio que a levará até Brackampton, de onde seguirá para St. Mary Mead. Quando o comboio em que ela segue deixa a estação passa paralelo a um outro e, ao olhar pela janela da sua carruagem Miss McGillicuddy vê, numa fracção de segundo alguém a cometer um crime. Numa imagem que durou apenas um breve instante, mas que ela jamais esquecerá, ela viu uma mulher a ser estrangulada por um homem. A polícia, no entanto, não acredita na sua história pois nenhum corpo foi encontrado. Única testemunha ocular de um crime em que ninguém acredita poderá ela contar com a ajuda da sua amiga Miss Marple para desvendar o mistério? Fonte:http://www.ensinogratis.com/2009/10/o-estranho-caso-da-velha-curiosa-agatha.html

22 de novembro de 2009

20 de novembro de 2009

"PORTUGUÊS SUAVE"


(EX)CITAÇÕES

"Bastava que estivéssemos entre os melhores. Que acreditássemos em nós próprios. Que encontrássemos nos nossos governantes e nas instituições políticas exemplos a seguir: de serviço público, de probidade, de honestidade, de sensatez, de amor à Pátria, enfim." Fonte:http://31daarmada.blogs.sapo.pt/

OUTRAS CONVERSAS

"O próximo ano tratará de comemorar os 100 anos de República. Justamente, é um dos capítulos mais importantes da nova ‘História de Portugal’, coordenada por Rui Ramos. Como o próprio sublinha, “entre 1910 e 1921, os confrontos políticos provocaram cerca de 1500 mortos” – é um número que a historiografia oficial trata de ignorar em nome do “republicanismo” patético que gosta de heróis como o salazarismo gostava de milagres. Todo o século XIX (tirando o episódio do constitucionalismo que os republicanos detestam oficialmente) é uma guerra civil permanente. Os líderes mais idolatrados, em Portugal, foram tiranetes autoritários que manipulavam a justiça e as polícias. Nada que não conheçamos. Um pouco mais de conhecimento de História podia poupar-nos ilusões e patetices."Fonte:http://fjv-cronicas.blogspot.com/

OUTRAS MÚSICAS, BLUES EM CD

"THE SONET BLUES STORY" - Williams, Big Joe, Recorded in Stockolm (1972), Universal Music AB

UM LIVRO

"O JAZZ" - Jones, Morley - Publicações Dom Quixote, Lisboa, 1984.

18 de novembro de 2009

SER PORTUGUÊS

Futebol - Uma palavra para o português de Nampula, Carlos Queirós. Mesmo que o resultado não tivesse sido a presença no Campeonato Mundial de Futebol (ele) seria sempre o treinador da selecção. Ainda outro detalhe: Neste "play off" jogou-se muito nos bastidores. Falou-se em lobos, mas também em cordeiros. Carlos Queirós soube uma vez mais, ser português. Acreditou até ao fim.

O VERDADEIRO "SENOR BLUES"

17 de novembro de 2009

"HISTORIOGRAFIAS" - I

Notas de Viagem. Recomendo vivamente a Leitura do seguinte livro: THE BIG BOOK OF THE BLUES - A biographical Encyclopedia, Robert Santelli, A Penguin Book Music, 1993.

16 de novembro de 2009

O MOMENTO PORTUGUÊS

(Honoré Daumier)

Sabemos que os meios de comunicação, sobretudo jornais e televisão passaram a dominar por completo a agenda política em Portugal. Pois bem. Que se apressem. A poucos meses de se iniciarem as comemorações do centenário da República, que se façam também as exéquias. As trapalhadas que por aqui vão, nada tem a ver com a Europa civilizada dos direitos, mas muito mais das obrigações. Adiar até quando, o reencontro com a nossa história?

15 de novembro de 2009

COISAS DE DOMINGO

Ao arrumar livros deparei com esta "espécie" de memória dos dias de outros tempos. Primeiras leituras, creio. A «História do Papa-Léguas» não indica o ano de edição, e muito menos o mês. Em género de posfácio o então leitor desenhou um autocarro. Meios de transporte e viagens. Na contra-capa deste pequeno livro ainda o aviso «Cada história contém muitas e lindas gravuras». Na colecção para crianças e adolescentes, deparo ainda com CONTOS DE ENCANTAR, de Andersen (ilustrado), e HISTÓRIAS DE UM CÃO DE CIRCO, por Jack London. Outras leituras e um fio condutor. Oportunamente, leio (de novo) a HISTÓRIA DO PAPA-LÉGUAS.

13 de novembro de 2009

PORTUGUÊS SUAVE


(EX)CITAÇÕES

"A «Classe Jurídica» ainda está mais afastada dos cidadãos do que a «Classe Política», não está?" Fonte: Bicho Carpinteiro, José Medeiros Ferreira.

BLUES - O FILME

12 de novembro de 2009

LIVROS


"O narrador de O seminarista, mais recente romance de Rubem Fonseca que chegou ontem às livrarias, é um matador de aluguer que decide jogar a Beretta e a Glock na Baía de Guanabara. Ex-seminarista – daí o título – na verdade é conhecido no métier como o Especialista: mata sempre com um teco na cabeça. Vive citando brocardos, axiomas e sentenças latinas. No original. Dá-lhe Horácio, Cícero, Virgílio, Petrarca, Plínio o Velho, Santo Agostinho, Propércio e outros menos cotados."

10 de novembro de 2009

"PERCURSORES"

John Lee ou «Sonny Boy» Williamson (1914-1948) foi dos primeiros virtuosos a transformar a harmónica não só num instrumento de acompanhamento de guitarra, - ao lado de Big Bill Broonzy - mas também a evidenciar a possibilidade de a enquadrar numa secção rítmica completa. Foi sem dúvida, o grande percursor/divulgador dos Blues no pós-guerra.
Tenho uma particular dedicação/admiração para com estas edições da ROOTS. Nos finais da década de 80 e nos primórdios dos Cd´s, a ROOTS tinha no seu catálogo, entre outros músicos: Howlin' Wolf / Etta James / Bo Diddley / Chuck Berry / Little Milton / Little Walter / Budy Guy / The Dells - parte do imenso mundo dos Blues ao alcance de uma mão, mas também de um modesto preço.

8 de novembro de 2009

COISAS DE DOMINGO

Faz parte do acervo mas com alguns detalhes. Não sei o ano de compra, mas creio que tivesse sido através da alfarrábia. Na época (?) a Editora Livros do Brasil jogava forte. A colecção "Miniatura" propunha-se editar clássicos da literatura americana. Em matéria de tradução este livro contém outra preciosidade. Jorge de Sena. Pena que também não contenha prefácio. Última nota de viagem. No interior do livro, e a lápis, ficou para sempre o preço: 238$00.

7 de novembro de 2009

PORTUGUÊS SUAVE


(EX)CITAÇÕES

"O CM de ontem conta como vai Portugal. Aconteceu na província: aquela cena em que Linda Reis – uma personagem grotesca conhecida como “Pomba Gira” – decidiu fazer strip-tease e dedicar-se a fazer sexo oral a um desconhecido presente na pista de dança de uma festa em Amares (o Minho tem direito às suas excentricidades) para a qual estavam convidadas figuras “da sociedade”. Muita gente ficou chocada com a atuação, ou porque a personagem não emigrou da Playboy para o Minho, diretamente, ou porque lhe fez impressão o gesto. Mas o país está assim desde há uns tempos, meio pornográfico, brincando no fio da navalha, transpirando sexo e graçolas em tudo. Agora, aguente-se com as consequências e não precisa de corar, envergonhado. A “Pomba Gira” limitou-se a aproveitar a boleia." Fonte:Crónicas de Francisco José Viegas.

OUTRAS CONVERSAS

VER – Este ano o titular do maior prémio de fotografia, o Pictet, é o fotógrafo israelita Nadav Kander, que vive em Inglaterra. O trabalho vencedor, «Yangtze, The Long River», pode ser visto no site do fotógrafo, www.nadavkander.com – muito bem construído, com uma recolha das mais significativas reportagens que fez ao longo da sua carreira. Vale a pena verem, percorrerem as fotos da reportagem vencedora e descobrirem o universo das imagens de Kander.Fonte:A Esquina do Rio.

UM LIVRO

"TER OU NÃO TER" - Ernest Hemingway, Edição «Livros do Brasil» Colecção Miniatura,Lisboa.Notas de viagem. Incluo na minha "secção" de preciosidades. A tradução deste livro, é de Jorge de Sena

OUTRAS MÚSICAS EM CD

"ELECTRIC WORLD" - Neal Schon - Higher Octave Music, 1997.


6 de novembro de 2009

4 de novembro de 2009

20 ANOS DE DEMOCRACIA

Cumprem-se 2o anos de democracia em muitos dos territórios do antigo Leste. Quem viveu/assistiu aqueles dias de magia, recorda por certo outros acontecimentos. Abril de 1974 em Portugal. E falo (sempre) em Abril porque a Liberdade e a Democracia, colidem felizmente com qualquer totalitarismo. Não pode ser de outra forma. A "queda do muro" revelou que o mito do Comunismo estava podre, como mecanismo de terror e de ideologia. Tudo aquilo não tinha ponta por onde se pegar. Foi um regime que devorou milhões de seres humanos, inclusive de forma sagaz os seus próprios filhos. Lamento que muitos "libertadores" de esquerda, ainda hoje não o tivessem percebido.

3 de novembro de 2009

RAYMOND CARVER

Raymond Carver nasceu em 1938, em Clatskanie (Oregon), no seio de uma família muito pobre. Depois de ter concluído o ensino secundário, empregou-se numa serração de madeiras e, aos 19 anos casou. Para sustentar a família foi porteiro de um hospital, vendedor de enciclopédias, motorista de pesados, empregado numa bomba de gasolina, etç., conseguindo, porem, tempo para frequentar um curso de «escrita criativa».
Após vários dramas provocados pelo seu alcoolismo, a mulher deixou-o definitivamente em 1977. Em Junho de 1976, após uma cura de desintoxicação, a sua sorte começou a mudar, tornando-se conhecido com a publicação de Queres Fazer o Favor de te Calares? (Teorema, 1989). Em 1977, em Dallas, no Texas, conheceu a poetisa Tess Galagher, com quem partilhou os últimos onze anos da sua vida. Durante este período publicou, sucessivamente, De que Falamos Quando Falamos de Amor (Teorema, 1987), Catedral (Teorema, 1987), Fires (1985) e Três Rosas Amarelas (Teorema, 1992), tendo-lhe sido concedidos vários prémios e distinções. Em 1988 entrou para a American Academy and Institute of Arts and Letters.
A poesia de Carver é tão importante como a sua prosa e encontra-se reunida em dois volumes:In a Marine Light (1985) e A New Path of the Waterfall (1989). Raymond Carver morreu, em consequência de um cancro, em 2 de Agosto de 1988.
Fonte: in, heroísmos não, por favor - Carver, Raymond - estórias, editorial teorema.Notas de viagem: Este livro foi mais um tropeço na obra (curta) de Carver. Mestre na arte do conto, mas também pelo seu minimalismo. Tudo em Carver foi fragmentado. A felicidade, também.

2 de novembro de 2009

1 de novembro de 2009

DIA DE TODOS-OS-SANTOS

"Jack Kerouac escreveu sua obra-prima “On The Road”, livro que seria consagrado mais tarde como a “bíblia hippie”, em apenas três semanas. O fôlego narrativo alucinante do escritor impressionou bastante seus editores. Jack usava uma máquina de escrever e uma série de grandes folhas de papel manteiga, que cortou para servirem na máquina e juntou com fita para não ter de trocar de folha a todo momento. Redigia de forma ininterrupta, invariavelmente sem a preocupação de cadenciar o fluxo de palavras com parágrafos.
O material bruto que chegou às mãos de Malcom Cowley, da editora Viking Press, em 1957, deu trabalho. Os rolos quilométricos de texto tiveram de ser revisados, foram inseridos pontos e vírgulas e praticamente 120 páginas do original foram eliminadas. O estilo-avalanche de Jack tinha ainda um elemento intensificador. Ao contrário às idéias correntes, que trabalhou em cima do livro sob o efeito de benzedrina, uma droga estimulante, Kerouac, em admissão própria, abasteceu seu trabalho com nada mais que café."
Fonte:Wikipédia.

31 de outubro de 2009

COISAS DE SEMPRE


PORTUGUÊS (NADA) SUAVE


(EX)CITAÇÕES
"A ideia foi de Marcelo Rebelo de Sousa, José Miguel Júdice e Victor Cunha Rego. Queriam aproveitar o sucesso da secção Meia Desfeita do jornal Semanário, onde a alta sociedade se mostrava pela primeira vez, nos anos 80, após a debandada geral do pós-revolução. Na altura, a Hola! já era um fenómeno em Espanha e começava a trilhar o caminho como a mais famosa revista cor-de-rosa do mundo latino. Inspirada na famosa congénere espanhola, a Olá! tinha como objectivo ser a nossa Hola!: mais pobre, com menos glamour, sem monarquia nem princesas para fazerem sonhar o povo, nem uma aristocracia milionária."
Fonte:http://dn.sapo.pt/. Notas de viagem: Para que se percebam as "diferenças" entre a "Hola" e a Olá.Coisas (muito)simples, claro.
UM LIVRO
"EM DIÁLOGO COM JORGE LUIS BORGES" Vol.I - Ferrari, Osvaldo - Círculo de Leitores, Lisboa, Ano de 2001(?)
LONG PLAY
"PIRATES" - Rickie Lee Jones, 1981 Warner Bros. Records Inc. Notas de viagem: só de "espreitar" os músicos que participam no disco já vale a pena. É uma imensa preciosidade

"TODOS BONS RAPAZES"

Na longa história dos Rolling Stones houve sempre a tentação do regresso às origens. Os Blues. Os primeiros singles da banda traziam uma cover de Chuck Berry e Muddy Waters . Na verdade em todo o percurso destes "bons rapazes" encontramos a magia do Rhythm & Blues. Outros também o fizeram e com imenso êxito, The Animals.
Em 1950, Muddy Waters gravou um tema chamado "Rollin’ Stone" mas também conhecido por "Catfish Blues". Anos mais tarde, uns jovens ingleses formaram um grupo, a que chamaram de Rolling Stones. Foi desta forma que esta rapaziada se encontrou nas "crossroads".

30 de outubro de 2009

29 de outubro de 2009

TRÊS ASES

O apresentador (B.B.King) vai muito bem no seu papel. Stevie Ray Vaugham ainda não tinha aderido aos chapéus de "sombrero" e Paul Butterfield usava óculos "rayban". A segurança dos solos de Albert King significavam a passagem do testemunho para outros tempos. O Mestre (apresentador) avisou: New Blues

28 de outubro de 2009

O ETERNO MAIGRET



O Comissário Maigret (Commissaire Maigret) é um personagem de ficção de novelas policiais, o mais popular entre os personagens criados pelo escritor belga Georges Simenon. O comissário Jules Maigret apareceu em 75 novelas e 28 contos, além de vários filmes para a TV, dirigidos por Pierre Granier-Deferre.
Fonte:Wikipédia.

26 de outubro de 2009

ANIVERSÁRIO

Um ano de blogue. Muitas histórias, e cada vez mais o romance policial. Gosto particularmente das rubricas, "PORTUGUÊS SUAVE", "OUTROS OLHARES", e "COISAS DE DOMINGO".
Também o Jazz/Blues e o Flamenco, vão sendo um pouco da banda sonora do Leandroontheroad. Fica ainda uma palavra de gratidão para os cúmplices. Sem vós, não haveria crime perfeito. O abraço de sempre.

25 de outubro de 2009

COISAS DE DOMINGO

"É sem dificuldade que o autor se move por entre os últimos dias da Segunda Guerra Mundial, na frente oriental, e na actual cidade de Oslo, arquitectando uma complexa história de assassinato, vingança e traição. O inspector Harry Hole, um alcoólico em recuperação e recentemente transferido para o Serviço de Segurança Pública norueguês, fica de vigiar Sverre Olsen, um neonazi corrupto que escapou à condenação devido a um pormenor técnico. Mas o que começa por ser uma missão com o intuito de colocar Olsen atrás das grades, rapidamente passa a ser uma corrida contra o tempo para impedir um assassinato. À medida que Hole se esforça para permanecer um passo à frente de Olsen e do seu gang de skinheads, Nesbø leva o leitor de volta à Segunda Guerra Mundial, onde os noruegueses que lutam a favor de Hitler tentam equilibrar uma guerra destinada à derrota na frente oriental. Quando as duas linhas de acção finalmente colidem, cabe a Hole travar um homem decidido a levar a cabo a execução de um plano letal elaborado há meio século nas trincheiras de Leninegrado."
Fonte: Nesbo, Jo - O PÁSSARO DE PEITO VERMELHO, Livros de Hoje, Publicações Dom Quixote, Março de 2009; - Notas de viagem: O presente texto encontra-se na contra-capa do próprio livro.

23 de outubro de 2009

22 de outubro de 2009

PORTUGUÊS SUAVE


(EX)CITAÇÕES

"O eurodeputado social-democrata Mário David exortou hoje o escritor José Saramago a renunciar à cidadania portuguesa por se sentir "envergonhado" com as recentes declarações do Nobel da Literatura sobre a Bíblia.
No sítio pessoal na Internet, o vice-presidente do Partido Popular Europeu (PPE), eleito pelo PSD, escreveu hoje que José Saramago "há uns anos, fez a ameaça de renunciar à cidadania portuguesa. Na altura, pensei quão ignóbil era esta atitude. Hoje, peço-lhe que a concretize... E depressa!"
Fonte: LUSA. Notas de viagem: O gozo é mesmo o "E depressa!" Mas que grande cromo...

UM LIVRO

"O Mar em Casablanca" - Viegas, Francisco José, Porto Editora, 2009;

21 de outubro de 2009

"CHAMPIONS LEAGUE"

O Futebol Clube do Porto voltou a ganhar na Liga dos Campeões. Somou pontos, mas muito mais em euros. Noutro tapete verde, também o F.C. P. viu a sua posição reforçada. A derrota do Atlético de Madrid perante o Chelsea, começa a delinear as forças neste grupo. Espera-se e deseja-se um final mais forte. Um Porto mais coeso, mais dominador e de preferência sem "calduças" nos adversários. Gosto daquele forma "desajeitada" de Mariano tocar e correr com a bola, mas aquele gesto não é nada. O Fado e o Tango por vezes de mãos dadas.

FLAMENCO(S)


19 de outubro de 2009

OUTROS OLHARES

"Auto-retrato" 1918 - António Carneiro (1872-1930)

18 de outubro de 2009

17 de outubro de 2009

PORTUGUÊS SUAVE

(EX)CITAÇÕES
"As histórias vêm de lugares estranhos. Em França, foi descoberto em Poissy, nos arredores de Paris, o corpo de um emigrante. Estava mumificado, sentado numa cadeira há cerca de dois anos. Viveu naquela casa cerca de seis anos – tempo suficiente para que alguém o procurasse ou desse com ele. Nenhuma dessas coisas aconteceu. Em França, no início do Verão, são abandonados cerca de mil velhos por ano, para que morram sem incomodar as famílias que vão de férias. Este português também foi esquecido – pelos seus e pelos outros. É uma história trágica, de romance, que funciona como um sinal dos tempos: as pessoas podem esconder-se ou serem escondidas e esquecidas. Há quem venha agora falar da solidão e da velhice. Não é bem. É só uma vida difícil, uma vida sem sentido."
Fonte:Crónicas de Francisco José Viegas.
UM LIVRO
Leonard, Elmore - CUBA LIBRE, Quetzal Editores/Lisboa 1999;

16 de outubro de 2009

15 de outubro de 2009

ANIVERSÁRIO

Gosto muito de Agustina Bessa-Luís. Quem lê as suas obras fica na posse de personagens completamente desnudadas. Ela tem esse saber. Apresenta-nos pessoas, contando histórias. Ainda outro detalhe. Ninguém nos dias de hoje, escreve assim. É uma forma rara de saber comunicar. O CCB presta-lhe homenagem. Uma vida dedicada aos livros, mas também a Portugal. Tremenda Agustina. Olho esta foto, e como ela me é comum. Lembra-me "O Gatanas" mas também "O Pirata". Gatos de uma vida.

14 de outubro de 2009

HERÓIS


Foi um dos heróis da minha infância. Gostava imenso de ver a série do Robim dos Bosques. Tirar aos ricos para dar aos pobres. Marcou uma época. Muitos anos mais tarde, veriquei outras histórias pelo oposto. Os pobres que retiravam aos ricos, uma vez donos da efémera "riqueza" tornavam-se súbitamente mais déspotas que os anteriores ricos. Decididamente outras histórias. Tive saudades do "meu" Robim dos Bosques. Faz agora meio século que Errol Flynn morreu. Entre nós, jamais.

13 de outubro de 2009

12 de outubro de 2009

SHERLOCK HOLMES

(...)
Vem de uma Londres de gás e neblina,
uma Londres que se sabe capital de um império
que pouco lhe interessa, uma Londres de mistério
tranquilo, que não quer sentir que já declina.

Não nos espantemos. Depois da agonia,
o fado, ou o acaso (que é a mesma coisa),
concede a cada um essa sorte curiosa
de ser ecos ou formas que morre cada dia.

Que morrem até um dia em que o olvido,
que é a meta comum, nos esqueça de todo.

Antes que nos alcance, brinquemos com o lodo
de ser durante um tempo, de ser e de ter sido.

Pensar, tarde a tarde, em Sherlock Holmes
é uma das boas coisas que nos restam. A morte
e a sesta são outras. Também é a nossa sorte
convalescer num jardim ou olhar a lua.

Fonte: Borges, Jorge Luis, Os conjurados, Difel, 1985.

11 de outubro de 2009

COISAS DE DOMINGO


É o regresso de Robert Wilson. Mais um olhar particular para com a bela capital andaluza. Neste Outono festejo o regresso literário de dois detectives: Javier Falcón/Robert Wilson e Jaime Ramos/Francisco José Viegas. Estou entretido quanto a leituras.

9 de outubro de 2009

O REGRESSO DE JAIME RAMOS


1.ª edição esgotada

O Mar em Casablanca, à venda desde ontem, já esgotou a sua primeira edição de 7500 exemplares.