31 de dezembro de 2010

UM DETALHE EM FINAL DE ANO

"Por outro lado, em Portugal, 24,9 por cento dos estudantes de 15 anos têm um mau desempenho na leitura e na matemática a percentagem sobe para 30,7. A média europeia é de 24,1 por cento e de 24 por cento, respectivamente, sendo a meta traçada para 2020 de 15 por cento.
A taxa de abandono escolar precoce é outro indicador em que Portugal fica abaixo da média: 35,4 por cento dos estudantes entre os 18 e os 24 anos desistiram da escola ou da formação profissional em 2008 (43,2 por cento em 2000), contra 14,9 por cento na UE27 (17,6 por cento em 2000). A meta da Estratégia de Lisboa é de 10 por cento, que se mantém para 2020.
Por outro lado, a conclusão do ensino secundário pela população entre os 20 e os 24 anos é mais baixa em Portugal do que na média europeia."
fonte:http://www.cnipe.org/joomla/index.

30 de dezembro de 2010

"EARLY BIRD"

"Morreu em Manhattan, Nova York, na última terça, 28, o premiado pianista de jazz e compositor Billy Taylor, segundo informou o jornal The New York Times na última quarta, 29. Ele estava com 89 anos e, de acordo com sua filha Kim Taylor-Thompson, a causa da morte foi insuficiência cardíaca.

Conhecido como uma espécie de "embaixador e advogado do jazz", Taylor dedicou sua vida ao estilo, disseminando e promovendo a educação musical, assunto no qual tinha um doutorado pela Universidade de Massachusetts. Palestrava sobre o tema em escolas, faculdades e bairros carentes, além de em eventos governamentais e fundações. Em sua luta para tornar o jazz acessível, mas sem fazer com que o ritmo perdesse qualidade, nesse processo, tornou-se professor de lugares como a Universidade de Long Island e a Manhattan School of Music."

Fonte:http://www.rollingstone.com.br/secoes/novas/noticias/morre-billy-taylor/

29 de dezembro de 2010

PORTUGUÊS SUAVE

OUTRAS CONVERSAS:

“Discutir a utilização dos pobres” na arena política é “uma pouca-vergonha, até do ponto de vista cultural”. Fonte:Januário Torgal Ferreira,(Bispo das Forças Armadas) ouvido pela Antena 1.

27 de dezembro de 2010

26 de dezembro de 2010

COISAS DE DOMINGO

"Gwenda mudara-se há pouco tempo para uma nova casa quando estranhos e inexplicáveis incidentes começaram a acontecer. Apesar dos seus esforços para modernizar a casa, ela apenas consegue desenterrar o passado. Pior ainda, o seu pavor é tanto que se sente aterrorizada pela simples ideia de subir as escadas.
Desesperada, Gwenda recorre a Jane Marple para exorcizar os seus fantasmas. Juntas, vão ter de resolver um crime "perfeito" cometido muitos anos antes…"
Fonte: Wook.

20 de dezembro de 2010

PORTUGUÊS SUAVE

(EX)CITAÇÕES:
"Juntamente com a preguiça, esta forma de vaidade e de luxúria, que é a “busca da perfeição”, aniquilou a ideia e contribuiu para o sossego dos leitores; nem tudo foram desvantagens. Alguma coisa se lucrou."
Fonte: António Sousa Homem, in Em Certos Aspectos.
UM LIVRO
"Perdeu-se uma mulher" - Raymond Chandler, Os Mestres da Literatura Policial - Edição «Livros do Brasil» Lisboa.
OUTRAS MÚSICAS
"standing in my shoes" - LEO KOTTKE, 1997 Private. Inc.

19 de dezembro de 2010

COISAS DE DOMINGO (1)

O Futebol Clube do Porto tentou levar o Bolo de Rei mas também a Fava, no confronto com o Paços de Ferreira. E fê-lo. Continua a ser uma equipa vencedora, para «pesadelo» de outros. Este ano festejo (de novo, e como de costume) as minhas «broas» com um Porto Vintage. Abraços dragoneanos.

COISAS DE DOMINGO

17 de dezembro de 2010

16 de dezembro de 2010

"ACONTECE"

Ocorreu-me dizer «que as palavras ficaram mais «sozinhas». Vi/li sempre com atenção os seus programas. Tinha o dom da comunicação, essa capacidade de transmitir a inquietude. Será essa talvez a melhor forma de recordar/homenagear Carlos Pinto Coelho.

INTEMPORALIDADES

14 de dezembro de 2010

DIASPORA(S)


«O termo diáspora (em grego antigo, διασπορά – "dispersão") define o deslocamento, normalmente forçado ou incentivado, de grandes massas populacionais originárias de uma zona determinada para várias áreas de acolhimento distintas. O termo "diáspora" é usado com muita frequência para fazer referência à dispersão do povo hebreu no mundo antigo, a partir do exílio na Babilônia no século VI a.C. e, especialmente, depois da destruição de Jerusalém em 135 d.C.

Em termos gerais, diáspora pode significar a dispersão de qualquer povo ou etnia pelo mundo. Todavia o termo foi originalmente cunhado para designar à migração e colonização, por parte dos gregos, de diversos locais ao longo da Ásia Menor e Mediterrâneo, de 800 a 600 a.C. Associada ao destino do povo hebreu, a palavra foi utilizada na tradução da Septuaginta (em grego) da Bíblia, onde se inscrevia como uma maldição: "Serás disperso por todos os reinos da terra."
» Fonte:Wikipédia

13 de dezembro de 2010

ENRIQUE MORENTE

Acabo de ler no rodapé da televisão, a notícia da morte de Enrique Morente. A música e o flamenco ficam de luto. A melhor forma de preservar a sua música/voz, talvez seja de o recordar/ouvindo uma outra Voz de nome, Estrella Morente de La Aurora. «Adios Don Enrique.»

SEM EMENDA(S)

12 de dezembro de 2010

"COISAS DE DOMINGO"

"Sangue Vadio é um romance poderoso escrito por um dos maiores escritores americanos vivos. A história inicia-se em 1968, no rescaldo de episódios da luta pelos direitos civis, que culminaram nos assassínios de Martin Luther King e Robert Kennedy. Conspirações de direita tentam destabilizar o ambiente, enquanto a Máfia procura estabelecer o seu Eldorado na República Dominicana, tendo como pano de fundo uma América marcada pelo preconceito, pela corrupção e pela violência. A acção vai reunir três homens - Dwight Holly, agente do FBI e homem de mão de J. Edgar Hoover, que vive obcecado por uma extremista de esquerda Joan Rosen Klein; Wayne Tedrow - ex-polícia e narcotraficante, ao serviço da Máfia; e Don Crutchfield, detective privado, que vende os seus serviços a quem lhe pagar melhor."
Fonte:Wook.

9 de dezembro de 2010

8 de dezembro de 2010

6 de dezembro de 2010

4 de dezembro de 2010

"PORTUGUÊS SUAVE"

Dúvidas que me assistem: "Os espertalhões que sabem colocar-se ao lado de quem vai ganhar, não terão guarida." Pedro Passos Coelho, ao CM.

2 de dezembro de 2010

"UM FALCÃO VOADOR"

Uma alegria na segunda noite, deste Dezembro. O Futebol Clube do Porto voltou à cidade talismã - Viena de Áustria, e de novo ganhou. Por duas vezes ali estive, no «Prater» e tenho boas recordações, daquela belíssima cidade.
Os três golos de Falcão deram o empurrão definitivo para a vitória, mas também para que o F.C.P seja o justo vencedor do grupo. Uma vez mais, não só o futebol português ficou a ganhar, mas também a história de um clube, que associa os seus feitos aquela cidade. Recordei de novo Viena. Belíssima, debruada a azul e branco.

1 de dezembro de 2010

"RESTAURAÇÃO"

Fonte: Foto retirada da rede social facebook.

29 de novembro de 2010

"GRUPO DE BAILE"

No jogo de hoje (Barcelona 5 - Real Madrid O ) ficaram explicados - para quem quis ver - os segredos desta terrível máquina de futebol. Absolutamente demolidora. Ouvi da boca de um adepto do Madrid apenas o seguinte, « - O Real não existiu ». Pura e simplesmente, verdade. O Barcelona jogou magia. Vivam os vencedores, honra aos vencidos. Notas de viagem: O "mau perder" de alguns rapazes do Real Madrid foi evidente. Péssimo sintoma.

TRIO(S)

28 de novembro de 2010

COISAS DE DOMINGO

"Durante o trágico desenrolar da manhã do ataque terrorista às Torres Gémeas de Nova Iorque em 11 de Setembro de 2001, os pensamentos de Ronnie Wilson não estão com os milhares de vítimas nem com a cidade cenário do atentado. Este fracassado negociante da cidade inglesa de Brighton, descobre, assim, uma oportunidade ímpar para se ver livre dos seus credores, desaparecer e reinventar-se noutro país.
Uns anos mais tarde, a descoberta dos restos mortais de um corpo de mulher, num esgoto de águas pluviais em Brighton, conduz o detective Roy Grace numa investigação à escala mundial e numa corrida desesperada contra o tempo para salvar uma mulher que está a ser perseguida como um animal pelas ruas e vielas daquela cidade."
Fonte:Wook.

27 de novembro de 2010

O PASSAR DO TEMPO

Eriçeira, 27/11/2010

24 de novembro de 2010

"A CIGARRA E A FORMIGA"

Apenas, algumas questões: 1) Quanto vai custar ao País esta "greve" geral? 2) Os mais pobres e mais desfavorecidos podem-na fazer? 3) Se determinado dirigente sindical fosse ministro do trabalho, haveria "greve geral" ou jornada de trabalho voluntário?

21 de novembro de 2010

COISAS DE DOMINGO

"Anuncia-se um assassinato, a ter lugar em Little Paddocks, sexta-feira 29 de Outubro, pelas 18.30. Amigos, aceitem este convite, será o único. É desta forma que o jornal local apresenta o enigmático anúncio que despertará grande entusiasmo em Chipping Cleghorn. Curiosos, todos os amigos e conhecidos de Letitia Blacklock, proprietária de Little Paddocks, decidem não faltar ao convite. Todavia, também Letitia é apanhada de surpresa; mas, como boa anfitriã que é, acha por bem participar na festa. Todos esperavam uma partida ou um jogo – escolhe-se um «assassino secreto», apagam-se as luzes, a «vítima» cai e os jogadores tentam adivinhar quem foi o culpado. Prometia ser divertido, até que é encontrada a vítima…assassinada! Um jogo tão mortífero como este requer o melhor jogador de todos: Miss Jane Marple."
Fonte:Wook.

19 de novembro de 2010

"PORTUGUÊS SUAVE


(EX)CITAÇÕES

"Em Macedo de Cavaleiros, Bragança e Moncorvo, uma associação cultural, a Potrica, deposita livros nas mesas dos cafés. A ideia é que as pessoas aproveitem a ida a um café para ler ou para, suponho eu, saberem que há livros. Nas grandes cidades há livros – mas já não há cafés onde as pessoas possam ler. Há um grande desencontro entre os livros e os cafés, mas vale a pena tentar reuni-los. Um dos símbolos da Europa, dizia George Steiner, eram os cafés: lugares de diálogo, de encontro e de solidão, foi à mesa dos cafés que nasceram algumas das ideias mais belas do nosso tempo. Já a crise económica, por exemplo, nasceu em folhas de Excel mal construídas entre gente que não sabe o que são esses lugares antigos, os cafés. Aproveitemos a crise. Regressemos à mesa do café." Fonte:Crónicas de Francisco José Viegas.

17 de novembro de 2010

15 de novembro de 2010

"TRAIÇÕES"

"A Grã-Bretanha está mergulhada na recessão.
Um jovem académico de Oxford com tendências de esquerda e a namorada gozam férias durante a época baixa na ilha de Antígua.
Aí, cruzam-se com um milionário russo chamado Dima, dono de uma península e de um relógio de ouro cravejado de diamantes, que tem uma estranha tatuagem no polegar direito.
Desafiados por ele para uma partida de ténis, os jovens amantes ver-se-ão lançados numa tortuosa viagem que os levará a Paris, a uma casa nos Alpes suíços e aos obscuros claustros da City de Londres, onde serão confrontados com a perversa aliança desta com os Serviços Secretos britânicos."
Fonte:Wook

14 de novembro de 2010

COISAS DE DOMINGO

"No Inverno mais frio de que há memória na Suécia, um homem, nu e obeso é encontrado pendurado num carvalho solitário no meio das ventosas planícies de Ostergotland. O cadáver apresenta sinais evidentes de violência mas, em volta, a jovem e ambiciosa inspectora Malin Fors só pode constatar como a neve cobriu e ocultou para sempre as eventuais pistas deixadas pelo assassino. A única certeza é que o macabro achado vai abalar a vida tranquila da pequena comunidade de província e trazer de volta terríveis segredos há muito escondidos.
Sangue Vermelho em Campo de Neve - Inverno revela aos leitores portugueses Mons Kallentoft, um autor brilhante que, com este livro, ocupou de imediato os primeiros lugares nos top de vendas dos países nórdicos e está a ser traduzido pelas mais importantes editoras na Europa."
Fonte:Wook.

10 de novembro de 2010

8 de novembro de 2010

UM CERTO PAÍS

"O jornalisno é um sítio de passagem […] onde cada qual se demora menos que pode", diz Fialho de Almeida (1857-1911).
Sarcástico e colérico, o grande escarnecedor visa vários alvos: a a mascarada da imprensa e da justiça; a miséria económica e estética da literatura "num pais onde a leitura é toda de lombadas"; a charlatanice da política e do parlamento; a ostentação pelintra das classes médias, nesse "país de curiosos" onde "a honra é conforme", e prosperam as "lisonjas pulhas" e as "recompensas servilmente obtidas no desprezível mister de engraxador". Esse país era e é Portugal.

Fonte:Wook

7 de novembro de 2010

COISAS DE DOMINGO (1)

FCP 5 - SLB O

O desfecho do clássico não deixou dúvidas, uma diferença de cinco golos. Vi o jogo, e achei que o FCP fez do SLB «gato sapato». Não houve casos, mas viu-se um rolo compressor chamado Futebol Clube do Porto. Parabéns ao meu Porto, honra aos vencidos.

COISAS DE DOMINGO

"Depois de um jantar em que bebeu demais, um delegado da polícia aposentado deixa cair a carteira na sarjeta. Um menino de rua apodera-se dela, o que seria banal se a rua não ficasse em Copacabana e não fosse Sexta-feira à noite, o território favorito dos personagens típicos da marginalidade carioca: meninos de rua, prostitutas, polícias corruptos, pequenos chantagistas, matadores a soldo.
A cobiça despertada pela carteira e a inesperada decisão do menino de seguir o caminho tomado por ela desencadeiam acontecimentos bizarros e violentos - um estanho encadeamento de factos que inclui, naquela mesma noite, o assassínio brutal de uma prostituta.
Haverá um nexo entre essa morte e as outras que se seguirão? Eis o que preocupa Espinosa, o peculiar inspector de polícia, agora promovido a delegado e transferido para uma das delegacias de Copacabana, a dez minutos a pé do seu apartamento no bairro Peixoto.
Em Achados e Perdidos, Espinosa encontra no rude e honesto Vieira - o dono da carteira perdida - um companheiro de investigação; preocupa-se com o menino de rua, de quem nem sequer sabe o nome; enclausura-se no seu apartamento cheio de livros empilhados; desfruta do corpo da prostituta flor, que tem um fraco por delegados; e talvez se apaixone por Cristina, a pintora que expõe os seus quadros na Avenida Atlântida."
Fonte:Wook.

6 de novembro de 2010

PORTUGUÊS SUAVE


CONVERSA ACABADA

"FMI lamenta falência "quase certa" de Portugal" fonte: http://www.ionline.pt/

OUTRAS CONVERSAS
"O inspetor-chefe estava acompanhado por um homem maduro, pequeno, de testa larga e grandes bigodes à militar, que agora sorria consigo mesmo.
-Très bien, Japp. Meus parabéns. Foi um belo sermão.
- Essa história de pedir dinheiro para fazer o espantalho do Guy Fawkes não passa de uma desculpa esfarrapada para mendigar – disse o inspetor, ainda indignado.
- Uma tradição interessante – refletia Hercule Poirot. Os fogos de artifício continuavam a explodir – bang, bang – , mas o homem e seu crime já foram esquecidos.
O detetive da Scotland Yard concordou.
- A maioria desses garotos nem sabe quem foi Guy Fawkes.
- E a confusão só tende a aumentar. Daqui a pouco vai haver quem não saiba se esses feu d’artifice de 5 de novembro celebram um dia de honra ou a vergonha nacional. Afinal, tentar dinamitar o Parlamento inglês terá sido pecado ou virtude? (Agatha Christie, Assassinato no Beco, Nova Fronteira/2005, pág. 7)"
Fonte:A Casa Torta.
UM LIVRO
"MAIGRET E O CRIME NA ESCOLA" - Georges Simenon, Edição «Livros do Brasil» Lisboa.


4 de novembro de 2010

1 de novembro de 2010

HOLMES, ANTOLÓGICO

Fonte:http://negraycriminal.blogcindario.com/

31 de outubro de 2010

COISAS DE DOMINGO (1)

"Wallace Roney with Miles Davis' Second Great Quintet (Wayne Shorter on sax, Herbie Hancock on piano, Ron Carter on bass, and Tony Williams on drums) play "Walkin'" as part of a Miles Davis tribute, on an ABC special "A Celebration of America's Music", broadcast in December of 1996. This was about 2 months before Tony Williams' unexpected death."

COISAS DE DOMINGO

"O que têm um comum uma estrela de cinema, um arqueólogo, uma criada francesa, um primeiro-ministro, uma viúva rica e um conde italiano? Crime e Hercule Poirot. Pela mão da mais popular autora de policiais de todos os tempos, são ao todo onze intricados casos que Poirot, o mestre dos enigmas, terá de resolver, As Investigações de Poirot (Poirot Investigates) foi originalmente publicado na Grã-Bretanha em 1924. Todas as histórias deste livro foram adaptadas para televisão, sendo protagonizadas por David Suchet."
Fonte:Wook.

30 de outubro de 2010

PORTUGUÊS SUAVE


(EX)CITAÇÕES
«Enforcamos os criminosos vulgares e nomeamos os maiores para cargos públicos» - Ésopo
OUTRAS CONVERSAS
"À oitava jornada é André Villas-Boas que aparece a impor um módico de sensatez e de moderação lembrando que o FC Porto ainda só tem uma vantagem de 7 pontos sobre o segundo lugar, o que é manifestamente pouco se pensarmos que isso significa apenas mais 3 pontos do que em 2009 (o Benfica tem menos 7 pontos e menos 19 golos do que na época passada; o Braga menos 8 pontos e mais um golo). O que é novidade é um plantel mais motivado, menos nervoso, com mais juízo – e uma série de jogadores (entre os quais Hulk – que no ano passado foi criminosamente afastado dos estádios) a jogarem de forma mais decisiva e nos seus lugares. Além disso, este pormenor importante para o bom estado da equipa e dos adeptos: o FC Porto não joga à defesa – nem no estádio, nem fora dele. Para isso tem sido importante, além do conjunto de exibições notáveis, o discurso de Villas-Boas, que não tem deixado sem resposta as alarvidades dos bertoldinhos do costume. Antevejo que, se o FC Porto conquistar o título, haverá muita gentinha a descer nas audiências." Fonte: Crónicas de Francisco José Viegas.
OUTRAS MÚSICAS
"Musique Mecanique" - The Carla Bley Band - 1979 Watt Works.

29 de outubro de 2010

"DR. HOUSE"

"Como é que um adolescente adoptado à nascença pode morrer porque a sua mãe biológica não lhe deu uma vacina contra o sarampo?

Como é que a fé de um marido na fidelidade da sua mulher pode determinar se aquele tratamento radical a vai curar ou a vai matar?

Como é que a não comparência a uma consulta de oftalmologia pode revelar uma doença genética?

Como é que os médicos conseguem fazer a escolha acertada para uma mulher grávida quando o dilema é matar a mãe ou abortar o feto?

Respostas a estas e outras perguntas são exploradas, todas as semanas, em Dr. House. Estreada em Novembro de 2004, a série trouxe uma irresistível personagem ao horário nobre do espaço televisivo: o sarcástico e iconoclasta - mas brilhante - Dr. Gregory House.
Semana após semana, o Dr. House prendeu a atenção dos espectadores com actuações brilhantes e misteriosos e intrigantes diagnósticos frequentemente solucionados com tratamentos altamente arriscados. Mas que parte destes pormenores médicos é real e que parte é inventada?
Em A Medicina Segundo o Dr. House, Andrew Holtz, um conhecido jornalista de medicina, revela como os detectives médicos trabalham - como vão dos sintomas às causas. Ele examina cada caso detalhadamente - e fornece respostas para todos os espectadores que já se questionaram sobre a autenticidade desta série tão popular."

Fonte:Wook

27 de outubro de 2010

"A ESCOLA DO PARAÍSO"

Em português: Faz hoje 30 anos, que José Rodrigues Miguéis nos deixou. Apenas um detalhe. As suas obras encontram-se esgotadas, e quando muito é na alfarrabia que se podem adquirir (algumas). Portugal trata assim a memória dos seus melhores filhos. Afinal somos um País de Poetas. Claro que somos.

26 de outubro de 2010

25 de outubro de 2010

"LADO NEGRO"

"Ninguém gosta do departamento de assuntos internos da polícia - o «Lado Negro», como é conhecido no meio -, onde polícias investigam outros polícias. É aí que trabalha o inspector Malcolm Fox, numa secção responsável pelos casos mais graves de racismo e corrupção. Enquanto a sua carreira vai de vento em popa, com mais uma investigação bem-sucedida e mais um polícia corrupto desmascarado, a sua vida pessoal deixa muito a desejar. Atormentado entre a culpa de ter internado o pai num lar e a impotência que sente face à situação da irmã, vítima de abusos constantes por parte do homem com quem vive, é-lhe atribuída uma nova missão: aproximar-se de Jamie Breck, um detective suspeito de estar envolvido numa rede de pedofilia, sem que até agora tenha sido possível reunir provas para o acusar. Mas, à medida que Fox se envolve no caso, crescem as suspeitas de que as coisas não são tão lineares como o fizeram crer, e as dúvidas instalam-se, sobretudo quando um terrível homicídio ameaça destruir o frágil equilíbrio entre a sua vida profissional e familiar."
Fonte:Wook.

24 de outubro de 2010

COISAS DE DOMINGO


"No século I da nossa era, Pompónio Flato viaja pelos confins do Império Romano em busca de águas com efeitos prodigiosos. O acaso e a precariedade da sua sorte levam-no a Nazaré, onde vai ser executado o carpinteiro da aldeia, acusado do assassinato brutal de um rico cidadão. Contra a sua vontade, Pompónio vê-se imerso na investigação do crime, contratado por um extraordinário cliente: o filho do carpinteiro, criança cândida e singular, convencida da inocência do pai.

Cruzando os géneros histórico, policial, hagiográfico e a paródia de todos eles, eis a obra mais insólita e surpreendente de Eduardo Mendoza, e também uma das mais ferozmente divertidas."

Fonte:Wook.

22 de outubro de 2010

"BANHO TURCO"

BESIKTAS 1 - FCP 3
Notas de viagem: O Futebol Clube do Porto acabou o desafio com 9 jogadores.

"ENCONTROS"

Notas de viagem:
TEMA: Double Jeu(Rosenberg Stochelo) / Do álbum "Master Guitar Gipsy" .
Músicos: Guitarra: Hrají Rosenberg Stochelo; Guitarra: Romane; Contrabaixo: Marc-Michel Le Bévillon; Acordeão: Richard Galliano.

20 de outubro de 2010

"LABIRINTOS"

"Uma noite, um psicopata internado num manicómio é raptado pelo comissário Flores, com o objectivo de levar a cabo uma inesperada e curiosa missão: entregar uma mala cheia de dinheiro a uma tal Suzanna Trash, a viver na capital espanhola. Concluída a viagem, entre Barcelona e Madrid, o herói de ocasião hospeda-se no Hotel Florinata de Castilla, onde será drogado. Quando acorda, faltam apenas seis horas para cumprir a missão, descobre que a mala desapareceu...
Em O Labirinto das Azeitonas, assiste-se, pois, ao regresso do detective sem nome de O Mistério da Cripta Assombrada, um romance que, recentemente editado pela Casa das Letras, constituiu êxito editorial. Confrontado, de novo, com os acasos mais disparatados, o inesperado detective vai ter, agora, de se enfrentar com uma rede de meliantes, na tentativa de recuperar o dinheiro. É a aventura pura e dura, por cima dos telhados e através dos esgotos de uma grande cidade.
De sublinhar, nesta obra, a capacidade de Eduardo Mendoza para uma escrita que contem em si a sua própria caricatura. Desta vez, no entanto, a sua imaginação vai ainda mais longe, atingindo, pela distorção da peripécia policial, não só o reino do humor e do absurdo, como também o da fabulação, roçando frequentemente o surreal."
Fonte:Wook.

18 de outubro de 2010

17 de outubro de 2010

COISAS DE DOMINGO

"Elspeth McGillicuddy apanha o comboio que a levará até Brackhampton, de onde seguirá para a aldeia de St. Mary Mead. À sua espera tem uma amiga de longa data, Miss Jane Marple. Por um momento, ao deixar a estação, o comboio avança paralelo a outro. O que observa ao olhar pela janela da sua carruagem ficará para sempre gravado na sua memória: impotente, ela vê um homem estrangular uma mulher. Quem, para além de Miss Marple, poderá levá-la a sério? Afinal, não há suspeitos, mais nenhuma testemunha… e, acima de tudo, não há cadáver.
Originalmente publicado na Grã-Bretanha em 1957, O Comboio das 16h50 (4.50 from Paddington) foi publicado nos Estados Unidos no mesmo ano, com o título What Mrs. McGillicuddy Saw! Foi adaptado ao cinema em 1962 com o título Murder She Said e à televisão em 1987, contando com Joan Hickson no papel de Miss Marple."
Fonte:Wook

16 de outubro de 2010

O RANKING

Manhã (Sábado). Falou-se ontem em Escolas, e no "ranking". Tenho VERGONHA de viver num país, que mistura escolas (felizmente) de elite, com outras - onde os alunos apenas sentem uma refeição no corpo, porque a tomam na Escola. Não gosto de trapalhadas. Vivemos por aqui exibindo rankings, mas escondendo a FOME. Em linguagem Queirozeana - estou fartinho de "canalhas".

15 de outubro de 2010

"PORTUGÛES SUAVE"


OUTRAS CONVERSAS
"François Mauriac completaria hoje 125 anos. A minha geração ainda leu livros como ‘O Deserto do Amor’ ou ‘O Ninho de Víboras’ – foram publicados nos anos setenta e a revolução varreu-os. Mauriac também sofreu desse mal em França e, apesar de o Nobel lhe ter batido à porta em 1952, os primeiros anos do pós-guerra foram-lhe difíceis, perseguido pela esquerda. Era um escritor de posições dilaceradas pela dúvida, o que não ia bem com os tempos. Nos seus romances (escrevia com delicadeza), são centrais essa dúvida e os dramas espirituais, individuais e familiares (depois da morte soube-se que teve paixões homossexuais). Foi um polemista político que amou a França do seu tempo, culta e conservadora (o Maio de 68 colocou-o na lista dos inimigos). Valia a pena voltar a lê-lo."
Fonte:Crónicas de Francisco José Viegas

UM LIVRO

"O ENIGMA DE PARIS" - Pablo De Santis, Publicações Dom Quixote, Revº./2008;

OUTRAS MÚSICAS

"AN INDIAN´S WEEK " - Henri Texier Azur Quartet - Label Bleu /1993;

"RETRATOS"


"O Americano tranquilo é um livro curto, pequeno. E contundente. Baseado em suas notas durante reportagens realizadas para a revista LIFE em 1952 e lançado em 1955, retrata a Indochina em sua tentativa de se livrar do domínio francês. Na verdade, os franceses estavam levando uma surra e se vislumbrava sua derrota posterior. Os olhos norte-americanos também estavam presentes e sua intervenção estava sendo prevista (embora, ninguém pudesse prever o vulto que isso tomaria pouco anos depois, quando a Indochina se tornaria Vietnã).
A história gira em torno de um decadente e cético jornalista inglês chamado Thomas Fowler. Farto dos seus colegas jornalistas, farto da guerra em um país que aprendeu a amar, farto da politicagem e da hipocrisia diplomática, pretende se manter à parte e distante de qualquer envolvimento mais sério. A não ser com Phuong (cujo nome significa "fênix"), uma jovem vietnamita. Ela (além do ópio) é a única alegria na vida de Fowler, mas não podem se casar pois sua esposa inglesa é católica e não lhe concede o divórcio.
E aí chega o tal americano tranqüilo, Pyle. Repleto de boas intenções, uma ingenuidade descomunal e um profundo desconhecimento do Oriente e suas especificidades, Pyle está imbuído de sua missão pela Democracia, Valores Humanos, uma Terceira Via para salvar o Oriente das garras de quem não o mereça (isto é, nem os franceses nem os próprios orientais "desprotegidos"). E com isso, com toda a força e seriedade de sua juventude e inconsciência, vai espalhando morte, destruição e tristeza. E também se apaixona por Phuong, forçando Fowler a finalmente tomar uma atitude."

13 de outubro de 2010

"FLORENCIO AVALOS"

Chama-se Florencio Avalos, e foi o primeiro mineiro subtraido ao "pesadelo colectivo". Na insónia da noite, partilho esta imensa alegria. Uma verdadeira lição para a vida.

11 de outubro de 2010

10 de outubro de 2010

COISAS DE DOMINGO

"Todos os grandes detectives têm os seus métodos de dedução preferidos. Veja-se o caso de Parker Pyne, que confia no seu conhecimento intuitivo da natureza humana para resolver O Caso da Baía de Pollensa; ou Mr. Satterthwaite, cuja inspiração advém da sua colaboração com o enigmático Mr. Quin em "O Serviço de Chá Arlequim". E depois, é claro, temos o excêntrico Hercule Poirot, cujos métodos são testados ao máximo em "Íris Amarelas", quando recebe uma chamada anónima sobre um assunto de vida ou morte. Do crime mais sinistro à história de amor mais tocante, as histórias de O Caso da Baía de Pollensa revelam uma Agatha Christie mais versátil do que nunca."
Fonte:Wook.

7 de outubro de 2010

"PORTUGUÊS SUAVE"

(EX)CITAÇÕES ecológicas:

"Elogiemos a editora Angelus Novus, de Coimbra. Em comunicado – por uma questão “de ecologia editorial” – a Angelus reafirma que não publicará nenhum livro sobre o 5 de Outubro e o centenário da República. Bem hajas, Angelus Novus."
Fonte:Crónicas de Francisco José Viegas.

6 de outubro de 2010

5 de outubro de 2010

"O CENTENÁRIO"

A democracia portuguesa comemora hoje, o centenário do regime republicano. Ao fazê-lo, voltou a cair na armadilha da dicotomia: os maus/e os bons. Mas não será menos certo, que todos os debates sérios, e ainda o folclore que por aí vai, trouxeram para a discussão outras realidades.
O ideal republicano transformou-se aos poucos, num estado de terror que nem o operariado poupou.
Como noutras "revoluções" o regime devorou e silenciou os seus próprios filhos, e nunca soube honrar os vencidos - leia-se, o passado histórico.
O redondo falhanço da 1ª. República, abriu portas e apelou a outro regime autoritário - em tempo de ditaduras na Europa - e se ainda hoje em Portugal, existem manifestas queixas de "cultura democrática", certamente não foi por culpa da Monarquia Constitucional.

3 de outubro de 2010

COISAS DE DOMINGO

"Seu lugar no avião era perfeito para observar os companheiros de voo. À direita de Hercule Poirot estava uma bonita jovem, visivelmente atraída por outro passageiro; mais à frente, no número 13, sentava-se uma condessa com um vício que tinha dificuldade em dissimular; no número 8, alguém estava a ser incomodado por uma agressiva vespa. Do que Poirot não se apercebeu foi do cadáver que estava sentado atrás dele…
Morte nas Nuvens (Death in the Clouds) foi originalmente publicado na Grã-Bretanha em 1935, ano em que seria igualmente publicado nos Estados Unidos com o título Death in the Air. Foi adaptado para televisão em 1992, contando com David Suchet no papel de Hercule Poirot."

Fonte:Wook.

1 de outubro de 2010

"DUETOS"

Bill Evans, piano; Jim Hall, guitar - "Undercurrent" - 1962 & a painting by Lucien Freud

29 de setembro de 2010

28 de setembro de 2010

"ANIVERSÁRIO"

•O FC Porto é o clube português com mais títulos internacionais (6).
•O FC Porto é o clube português com mais botas de ouro conquistadas (3).
•O FC Porto é o único clube pentacampeão nacional.
•O FC Porto é o clube com mais Supertaças Nacionais conquistadas.
•O FC Porto já disputou 22 das 28 finais da Supertaça Nacional.
•O FC Porto é o clube português com maior número de títulos no Futebol, contando actualmente 264 títulos oficiais!

Fonte:http://planetasoares.com/2007/05/24/futebol-clube-do-porto-fundado-a-28-de-setembro-de-1893/

24 de setembro de 2010

COISAS DE DOMINGO



"LISBON STORY"

Dexter Gordon Quartet playing "Body and Soul" in Lisbon, 1982.

Dexter Gordon (tenor-sax), Kirk Lightsey (piano), David Eubanks (bass) and Eddie Gladden (drums).

22 de setembro de 2010

QUARTETOS DE JAZZ

Dexter In Radioland, Vol. 2 Cheese Cake

Dexter Gordon (ts, vo) Tete Montoliu (pf) Niels-Henning Orsted Pedersen (b) Alex Riel (ds)

Recorded at broadcast, "Jazzhus Montmartre", Copenhagen, Denmark, June 11, 1964

SteepleChase

19 de setembro de 2010

COISAS DE DOMINGO

"A famosa escritora de policiais Ariadne Oliver prepara-se para celebrar a Noite das Bruxas em casa de uma amiga. Outra das convidadas é Joyce, uma jovem fã de livros policiais, que confessa ter já assistido a um assassinato. Mas a sua fama de contadora de histórias mirabolantes faz com que ninguém lhe preste atenção. Ou talvez não seja bem assim. Quando Joyce é encontrada morta nessa mesma noite, Mrs. Oliver questiona se esta última história seria mesmo fruto da sua imaginação. Quem de entre os convidados quereria silenciá-la? Mrs. Oliver não conhece ninguém melhor do que o seu amigo Hercule Poirot para responder a esta questão. Mas nem mesmo para o grande detective será fácil desmascarar o assassino."
Fonte:Wook.

17 de setembro de 2010

16 de setembro de 2010

"TELEFONEMAS NOTURNOS"


Liga-me de Inglaterra o Alvarez, e pergunta: " O treino (hoje) foi no Olival, ou no Dragon? " . Enviou também abraços, para todos os "DETETIVES SELVAGENS".
Notas de viagem: Os "DETETIVES SELVAGENS" montaram "escritório" no facebook.

15 de setembro de 2010

ANIVERSÁRIO(S)


Dame Agatha May Clarissa Mallowan (Torquay, 15 de Setembro de 1890 — Wallingford, 12 de Janeiro de 1976


"Agatha Christie nasceu Agatha May Clarissa Miller, em Torquay, na Grã-Bretanha, em 1890. Durante a I Guerra Mundial, prestou serviço voluntário num hospital, primeiro como enfermeira e depois como funcionária da farmácia e do dispensário. Esta experiência revelar-se-ia fundamental, não só para o conhecimento dos venenos e preparados que figurariam em muitos dos seus livros, mas também para a própria concepção da sua carreira na escrita. Com o seu segundo marido, o arqueólogo Max Mallowan, Agatha viajaria um pouco por todo o mundo, participando activamente nas suas escavações arqueológicas, nunca abandonando contudo a escrita, nem deixando passar em claro a magnífica fonte de conhecimentos e inspiração que estas representavam.
Autora de cerca de 300 obras (entre romances de mistério, poesia, peças para rádio e teatro, contos, documentários, uma autobiografia e seis romances publicados sob o pseudónimo de Mary Westmacott), viu o seu talento e o seu papel na literatura e nas artes oficialmente reconhecidos em 1956, ano em que foi distinguida com o título de Commander of the British Empire. Em 1971, a Rainha Isabel II consagrou-a com o título de Dame of the British Empire. Deixando para trás um legado universal celebrado em mais de cem línguas, a Rainha do Crime, ou Duquesa da Morte (como ela preferia ser apelidada), morreu em 12 de Janeiro de 1976. Em 2000, a 31st Bouchercon World Mistery Convention galardoou Agatha Christie com dois prémios: ela foi considerada a Melhor Autora de Livros Policiais do Século XX e os livros protagonizados por Hercule Poirot a Melhor Série Policial do mesmo século."
Fonte:ASA

12 de setembro de 2010

COISAS DE DOMINGO

"Todos os dias, ao chegar a casa e ao tirar o chapéu, o comissário Maigret comprazia-se a adivinhar o que sua mulher preparara para a refeição: uma carne de vaca “miroton”, um fricandó de vitela com azedas, uma tarte de ameixas, um bolo de amêndoa...?
Em todas as suas investigações, deparamo-nos com essa cozinha familiar ou de pequenos bistrots, uma cozinha “à antiga”, simples e saborosa, que tanto prazer nos dá hoje em dia.
O cozinheiro Courtine, que foi amigo de Simenon, desvenda aqui os prazeres culinários do grande escritor – desde os pratos da infância aos jantares bem parisienses – e as melhores receitas da senhora Maigret, acompanhando o texto com fotografias desse Paris dos anos 50 que Simenon e Maigret gostavam de calcorrear, de cachimbo na boca, antes de se sentarem à mesa.

O crítico de gastronomia David Lopes Ramos completa as sugestões de Courtine indicando quais os vinhos portugueses que se adequam a cada prato."
Fonte:Wook

9 de setembro de 2010

"ESPIONAGENS"

"Setembro de 1939. Quando Varsóvia está a ponto de cair nas mãos da Wehrmacht de Hitler, o capitão Alexander de Milja é recrutado pelos serviços secretos da recém-formada resistência polaca. A sua missão é transportar para um local seguro as reservas de ouro do Banco Nacional da Polónia, escondidas num comboio de refugiados.
À medida que a guerra continua, o dever leva-o, sob diversas identidades, de Varsóvia a Paris e à gelada Ucrânia - suportando uma vida de sombras e ilusão, sempre em fuga, sempre um passo à frente da morte.
Um maravilhoso romance no mais puro estilo dos clássicos de espionagem, uma leitura apaixonante, rica em suspense, acção e ambiente. Um relato da luta que se desenrolou na sombra contra a ocupação alemã durante a Segunda Guerra Mundial, e de como, por toda a Europa, homens e mulheres comuns se converteram em heróis de um tempo sem lei repleto de ambiguidades."
Fonte:wook

6 de setembro de 2010

5 de setembro de 2010

MISTÉRIO SOBRE A BISCAIA

"No dia 1 de Junho de 1943 um avião civil da KLM, pilotado pelo comandante QuirinusTepas, que assegurava a ligação de Portugal ao Reino Unido, foi abatido por uma esquadrilha alemã, quando sobrevoava o Golfo da Biscaia. A bordo iam 13 passageiros, entre os quais o actor de teatro e do cinema Leslie Howard, que regressava de uma série de palestras de propaganda, efectuadas em Lisboa e Madrid.
Desde então várias teses se têm defrontado para explicar o insólito acontecimento. A "linha de Lisboa", como era conhecida, gozava de imunidade, por via de um acordo diplomático não escrito que vigorava entre as forças do Eixo e os Aliados.

José António Barreiros, que nos últimos anos se tem dedicado a estudar as redes estrangeiras de espionagem em Portugal, durante a Segunda Guerra, escreveu um pequeno livro sobre o assunto e o guião de uma banda desenhada, a que a pena de Carlos Barradas deu vida e colorido. Esta obra é enriquecida por um texto final da autoria do professor americano Douglas Wheeler, reputado historiador e especialista na matéria, recentemente condecorado pelo Estado Português pelo desempenho em prol da cultura portuguesa. Trata-se pois de uma narrativa real, se bem que inacreditável.

Ao findar a leitura sente-se que o assunto não está esgotado e que o mistério sobre o destino do "voo 777" permanece. Que razão teria ditado tal ataque mortal, sendo certo que não era a primeira vez que este avião DC3 era metralhado? Teriam os alemães confundido Alfred Chenhalls, o corpulento companheiro de viagem de Howard, com Winston Churchill? Seria o alvo Wilfred Israel, o animador do Socorro Judaico, agente determinante no repatriamento de judeus? Visaram os Junkers o director-geral da Shell Oil em Portugal, Tyrell Shervington, personagem relevante da rede clandestina de sabotagem e guerra subversiva do Special Operation Executive?

No livro tudo isto está contado e muito mais. O leitor segue, a par e passo, a estadia daquele que contracenou com Clark Gable em "E Tudo O Vento Levou" pela cidade de Lisboa, no final de Maio de 1943. Consultados os arquivos, conclui-se que há ainda muita documentação de acesso proibido. Lendo nas entrelinhas do conhecido, esta publicação sugere algumas pistas para compreender quem foram os autores deste crime e também os seus encobridores. É um livro para ler e para ver, uma obra para se compreender e para se sentir."

Fonte:Wook

1 de setembro de 2010

29 de agosto de 2010

27 de agosto de 2010

"LEITURAS"


"Na época em que alguns homens bons se reuniam na Biblioteca para conjurar a catástrofe iminente e procurar as directrizes duma vida nova, Raul Brandão era do número. Uma tarde saímos dali atormentados de apreensões. Na rua vazia e crepuscular, o ventinho desolado parecia soprar no nosso íntimo. Um homem alto e magro, com a capa negra a voejar, o chapéu artista amachucado na cabeça branca e fina, os joelhos a roçar-se, caminhava em passadas largas e agitadas, brandindo como um florete a bengalinha, e bradando: «Eles já cá estão! Eles já cá estão!...» Desapareceu à esquina do Chiado, como se avançasse sozinho ao ataque de invísivel inimigo".
Fonte:Lembranças de Raul Brandão, José Rodrigues Miguéis (1901-1980), in A Amargura dos Contrastes (2004; texto originalmente publicado no jornal Diário Popular, em 25 de Outubro de 1973).

23 de agosto de 2010

22 de agosto de 2010

20 de agosto de 2010

HISTÓRIAS DE GOA

"Os factos são reais. No Carnaval de 1943 três navios alemães e um italiano, todos civis, foram incendiados e afundados, pela sua tripulação, no porto de Mormugão, no então Estado Português da Índia. Resistiam assim a um ataque do SOE britânico, o serviço de operações especiais encarregado «da guerra não cavalheiresca».
Para proteger os interesses aliados, as autoridades portuguesas condenaram judicialmente os alemães, dando como não provado que tivessem resistido a uma tentativa de apresamento.

Ao erro judiciário seguiu-se a propaganda. Para os britânicos o fiasco da expedição foi convertido em vitória. Só os portugueses saíram mal da história. Este livro tenta repor a verdade, para além das conveniências."
Fonte:Wook

18 de agosto de 2010

15 de agosto de 2010

AS FÉRIAS DE MAIGRET

Lembrei-me deste livro de Georges Simenon, em analogia ao que poderão ser alguns dias de descanso.
A história é conhecida, e revela-nos uma vez mais o impagável Comissário a tempo inteiro. Maigret vai de férias, escolhe uma pequena praia, recolhe-se em Sables-d Olonne (França) e remete-se ao que julga serem umas merecidas férias.
Todo um desencadear de acontecimentos levam Jules Maigret uma vez mais a investigar um crime. É que no Hospital local assassinam uma jovem. O investigador percebe que apenas «moralmente» lhe resta uma saída. Investigar. Descobre uma história de amor, traição e ciúme. Fugindo do quotidiano, acaba por cruzar-se com o mesmo em todo o seu esplendor. As subtilezas ou não do ser humano. Pelo sim pelo não, levo pelo menos um livro de Novela Negra, para estas férias.

12 de agosto de 2010

10 de agosto de 2010

8 de agosto de 2010

COISAS DE DOMINGO (1)

Da noite de ontem somou-se em termos de desporto Rei, a 10ª. Super Taça para o Futebol Clube do Porto. Algo que é habitual para os lados da «oficina». Vi o jogo, e tinha algumas expectativas quanto à facilidade (ou não) do FCP colocar o adversário, a jogar em terrenos mais curtos. Avança a defesa, e daí para a frente joga-se/corre-se, sempre em pressão alta.
Os resultados acabam por surgir. As equipas adversárias sentem a falta do «oxigénio», logo sem linhas de passe, mas também ausência de construção. É um jogo de táctica.
Somado a tudo isto, duas notas apenas: na primeira jogada de bola corrida, Varela falha um golo para o FCP; na 2ª. jogada, o Porto marca o primeiro golo.
Para o ano haverá mais Super Taça, por ora começa mais uma época de futebol. Espero que vencedores/vencidos se saibam honrar.